A Paz do Senhor Jesus!

A Paz do Senhor Jesus! Seja bem vindo. Assista nossos vídeos:



Loading...

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Acidente na mina salvação do alto

No dia 5 de agosto de 2010 aconteceu um acidente em uma mina chilena que prendeu a atenção e emocionou o mundo inteiro.

Por causa da negligência da mineradora, uma mina de ouro e cobre no Chile sofreu um desabamento. Depois de dias descobriu-se que 33 mineiros haviam sobrevivido a cerca de 700 metros de profundidade e estavam abrigados num ponto seguro. Numa primeira etapa, as equipes de resgate conseguiram furar um túnel de poucos centímetros de diâmetro até eles. Por meio desse túnel foi possível baixar alimentos, medicamentos, mensagens escritas, gravações em áudio, um telefone e 33 Novos Testamentos. A comunicação com o “mundo superior” tinha sido restabelecida. Desde o início os chilenos estiveram abertos para as ofertas de ajuda vindas do Exterior. A Austrália enviou uma broca especial, a Alemanha disponibilizou tecnologia de precisão, a NASA deu dicas importantes e os próprios chilenos organizaram, desenvolveram e finalmente executaram um plano de resgate que deixou o mundo boquiaberto.



Conforme relatou o blog http://noticiasdesiao.wordpress.com, a mídia mundial quase não mostrou o que estava escrito nas camisetas dos resgatados: Frente: Gracias Señor! Thank you Lord! (Obrigado Senhor!).
Dia e noite as equipes de salvamento trabalharam exaustivamente para trazer os mineiros para o alto. O líder dos soterrados disse: “Esperamos que o Chile inteiro se esforce para nos tirar deste inferno”. E isto tornou-se realidade: nenhuma possibilidade deixou de ser tentada. Um dos responsáveis explicou: “Batemos em todas as portas, procuramos todas as tecnologias, todas as equipes, todos os especialistas”.

Depois de 69 dias chegou a hora. Todos os 33 mineiros puderam ser resgatados. Júbilo e alegria encheram não somente aqueles que estavam presentes, mas o mundo inteiro. Na parte da frente da camiseta dos resgatados estava escrito “Obrigado, Senhor!” e nas costas lia-se o Salmo 95.4. Foi comovente ver um dos mineiros ajoelhar-se ao sair da cápsula de resgate e levantar aos céus, em sinal de gratidão, a Bíblia que recebera durante o período da provação. A salvação depois de 69 dias lembra-nos o Salmo 69.15-16: “Não me arraste a corrente das águas, nem me trague a voragem, nem se feche sobre mim a boca do poço. Responde-me, Senhor, pois compassiva é a tua graça; volta-te para mim segundo a riqueza das tuas misericórdias!”


Nestes dias escreveu-se uma história que os participantes não esquecerão tão cedo, uma história que seus netos e bisnetos ouvirão. Não seria ela também uma parábola para a história do mundo e para a salvação que Deus operou? “Tira a minha alma do cárcere, para que eu dê graças ao teu nome” (Salmo 142.7).

Desde a queda no pecado, por culpa do ser humano, somos parecidos com os mineiros soterrados: de certa forma sobrevivemos, mas não conseguimos nos libertar por nossas próprias forças. Nossa prisão escura não tem solução, estamos presos no espaço e no tempo, sem saída, tendo somente a morte e o inferno diante dos nossos olhos.

Mas há um Deus que se importa com nosso destino, que planeja e executa todo o possível para a nossa salvação. Em Jesus Cristo Ele superou todos os obstáculos para chegar a nós. Ele desceu ao nosso mundo e abriu um caminho para entrar em contato conosco, para nos mandar o Pão da Vida: “Manifestado no fim dos tempos, por amor de vós” (1 Pedro 1.20). Ele trouxe-nos Sua Palavra e um dia nos levará à luz da Sua glória. “Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor” (Colossenses 1.13).

Quando o amor de Deus nos alcançou, por ocasião do nascimento de Cristo, os exércitos angelicais assistiram e romperam em júbilo celestial: “E, subitamente, apareceu com o anjo uma multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem!” (Lucas 2.13-14). Naquela época, os primeiros “repórteres” foram alguns pastores, sobre os quais está escrito: “E, vendo-o, divulgaram o que lhes tinha sido dito a respeito deste menino” (Lucas 2.17). Desde então, esta mensagem bíblica é anunciada no mundo inteiro e pessoas podem ser resgatadas da sua perdição, não somente agora, mas para toda a eternidade. (Baseado em artigo de Norbert Lieth - http://www.chamada.com.br/)


Não há lugar nessa terra que possamos fugir da sua presença. Quando atravessamos tempos angustiosos em que as profundezas parecem nos tragar podems clamar ao Senhor: "Das profundezas a ti clamo, ó SENHOR." Salmos 130:1. Todo aquele que clama a Ele não fica sem uma resposta pois essa é sua promessa: "Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes." Jeremias 33:3 Agora, quando pedimos algo ao Pai devemos fazê-lo da maneira certa: no Nome de Jesus.
Pois assim o próprio Jesus nos ensina: "Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que eu rogarei por vós ao Pai;" João 16:26 . Mas querido quando você pedir algo ao Pai em nome de Jesus você antes tem que crer em Jesús. Saber que ele é o único caminho ao Pai, o único que é verdadeiro e o único através do qual você tem vida: "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14:6 Querido vou fazer-lhe duas perguntas: Você é salvo? Me responda! E se hoje você morresse você iria para o céu? Se você não tem absoluta certeza da resposta a essas duas perguntas eu o convido a fazer comigo essa oração:

Querido Jesus entrego minha vida hoje a Ti. Creio em Ti como meu Único e suficiente Salvador. Confesso o teu nome diante dos homens e do teu Espírito Santo. Peço-te que hoje mesmo estejas escrevendo o meu nome no livro da Vida. Muda a minha vida e a minha história. Entrego também todos os meus problemas e tudo aquilo que tem me angustiado. Te peço que tu me ajudes com todos eles e me dês resposta a todas as minhas questões. Amém!!!



  
 
Costas: "Nas suas mãos estão as profundezas da terra, e as alturas dos montes são suas" (Sl 95.4). Dele é a honra e a glória.