A Paz do Senhor Jesus!

A Paz do Senhor Jesus! Seja bem vindo. Assista nossos vídeos:



Loading...

terça-feira, 31 de maio de 2011

Jesuscidência



uma igreja nos EUA chamada "Almighty God Tabernacle" (Tabernáculo do Deus Todo-Poderoso).
Num sábado à noite o pastor dessa igreja ficou trabalhando até mais tarde e decidiu telefonar para sua esposa, antes de voltar para casa.
A esposa não atendeu o telefone, apesar de tocar várias vezes. O pastor continuou a fazer mais algumas coisas e, mais tarde, tentou de novo e sua esposa atendeu de imediato. Ele perguntou por que ela não havia atendido antes e ela disse que o telefone sequer havia tocado.
Na segunda-feira seguinte, o pastor recebeu um telefonema. Era de um homem e ele queria saber por quê haviam ligado para sua casa no sábado à noite.
O pastor, então, entendeu que havia cometido um engano e pediu desculpas ao homem por perturbá-lo, explicando que havia tentado falar com sua esposa.

O homem disse-lhe:

- Tudo bem, não precisa se desculpar, pois, não liguei para reclamar. Liguei para agradecer. Eu estava planejando me suicidar naquele momento. Antes, porém, eu orei dizendo: "Deus, se tu existes e estás me ouvindo e não queres que eu faça isso, dá-me um sinal, agora". Naquele momento, o telefone começou a tocar. Eu olhei para o identificador de chamadas e lá estava escrito: "Almyghty God" (Deus Todo-Poderoso).

O pastor ficou maravilhado com a coincidência e perguntou:

- E por que você não atendeu, meu amigo?

Ele respondeu:

- Eu fiquei com medo.



Fonte: http://www.sitedopastor.com.br/
Autor desconhecido.
Colaborador: Michelle W. Migliorini.


"Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos." ! João 4:9

domingo, 29 de maio de 2011

O Filho

Um homem muito rico e seu filho tinham grande paixão por arte. Tinham de tudo em sua coleção, de Picasso à Rafael. Muito unidos, se sentavam juntos para admirar as grandes obras de arte. Por uma desgraça do destino, seu filho foi para a guerra e, muito valente, morreu na batalha, quando resgatava outro soldado. O pai recebeu a notícia e sofreu profundamente a morte de seu único filho.


Um mês mais tarde, alguém bateu à sua porta. Era um jovem com uma grande tela em suas mãos e foi logo dizendo ao pai do garoto: “O senhor não me conhece, mas eu sou o soldado por quem seu filho deu a vida; ele salvou muitas vidas nesse dia e estava me levando a um lugar seguro quando uma bala lhe atravessou o peito, morrendo instantaneamente. Ele falava muito do senhor e de seu amor pelas artes.”

O rapaz estendeu os braços para entregar a tela: “Eu sei que não é muito, e eu também não sou um grande artista, mas sei também que seu filho gostaria que o senhor recebesse isto.”



O pai abriu a tela. Era um retrato de seu filho, pintado pelo jovem soldado. Ele olhou com profunda admiração a maneira com que o soldado havia capturado a personalidade de seu filho na pintura. O pai estava tão atraído pela expressão dos olhos de seu filho, que seus próprios olhos encheram-se de lágrimas. Ele agradeceu ao jovem soldado, e ofereceu-se para pagar-lhe pela pintura. “Não, senhor, eu nunca poderei pagar o que seu filho fez por mim! Essa pintura é um presente.”

O pai colocou a tela à frente de suas grandes obras de arte, e a cada vez que alguém visitava sua casa, ele mostrava o retrato do filho, antes de mostrar sua famosa galeria.

O homem morreu alguns meses mais tarde e se anunciou um leilão de todas as suas obras de arte. Muita gente importante e influente chegou ao local, no dia e horário marcados, com grandes expectativas de comprar verdadeiras obras de arte.

Em exposição estava o retrato do filho. O leiloeiro bateu seu martelo para dar início ao leilão:

“Começaremos o leilão com o retrato “O FILHO”. Quem oferece o primeiro lance? Quanto oferecem por este quadro?”

Um grande silêncio…

Então um grito do fundo da sala:

“Queremos ver as pinturas famosas! Esqueça-se desta!”

O leiloeiro insistiu: “Alguém oferece algo por essa pintura?? R$100? R$200?…”

Mais uma vez outra voz: “Não viemos por esta pintura, viemos por Van Gogh, Picasso… Vamos às ofertas de verdade.”

Mesmo assim o leiloeiro continuou…

“Quem leva O FILHO?”

Finalmente, uma voz: “Eu dou R$10 pela pintura.” Era o velho jardineiro da casa. Sendo um homem muito pobre, esse era o único dinheiro que podia oferecer.

“Temos R$10! Quem dá R$20?”, gritou o leiloeiro.

As pessoas já estavam irritadas, não queriam a pintura do filho, queriam as que realmente eram valiosas para sua coleção.

Então o leiloeiro bateu o martelo: “Dou-lhe uma, dou-lhe duas, vendido por R$10!”

“Agora vamos começar com a coleção!” gritou um.

O leiloeiro soltou seu martelo e disse: “Sinto muito damas e cavalheiros, mas o leilão chegou ao seu final”.

“Mas, e as pinturas?“ – perguntaram os interessados.

“Eu sinto muito”, disse o leiloeiro, “quando me chamaram para fazer o leilão, havia um segredo estipulado no testamento do antigo dono. Não seria permitido revelar esse segredo até esse exato momento. Somente a pintura O FILHO seria leiloada; aquele que a comprasse, herdaria absolutamente todas as suas posses, inclusive as famosas pinturas. O homem que comprou O FILHO, fica com tudo!“

Deus entregou seu único e amado filho, para morrer por nós numa cruz há mais de 2000 anos atrás.

Assim como o leiloeiro, a mensagem hoje é: “Quem ama o filho tem tudo com o Pai, e herdará suas riquezas.”

Deus não mente. Ele é perfeito. Sua palavra nos deixa os ensinamentos e as promessas para quem o ama.

Sua vida não é uma coincidência. É o reflexo do amor de Deus por ti. Filho.


domingo, 22 de maio de 2011

The Guardian - Anjos da vida - mais bravos que o mar




Há um filme que fala muito ao coração. Chama-se Anjos da vida – mais bravos que o mar (The Guardian em inglês) . Neste filme é monstrado o treinamento de cadetes para a Guarda Costeira dos Estados Unidos

Sob um  rígido treinamento rapazes submetem-se a toda serie de provações onde os limites psíquicos e do corpo físico são testados. Eles são treinados paras levar esperança para aqueles que já perderam todas as esperanças. Eles são forjados para resistir a pressões psicológicas que poucos resistiriam. Enfrentam os cenários mais pavorosos que possam ser imaginados e saem de lá carregando vidas. Para aqueles que estão no mar à deriva em um barco em meio a uma tempestade eles são a última esperança. Eles vão onde ninguém está disposto a ir, arriscando tudo. Na cena final o protagonista principal é içado a um helicóptero por um cabo de aço junto com seu companheiro e ex-aluno. O cabo dá sinais de que não resistirá ao peso de duas pessoas e começa a se romper. O ator principal então se lança ao mar e dá sua vida para que seu amigo possa se salvar.



Assim também nós somos treinados por Deus para resistir às pressões das tempestades nos mares da vida. Aqueles que tem maior treinamento e chamado são usados por Deus para levar esperança em Cristo a aqueles que estão perecendo. Assim nos deparamos com os mais difíceis cenários onde nossa fé e esperança são provadas. Deus nos capacita a romper os limites físicos e psíquicos do nosso ser quando depositamos nossa fé Nele. Nesses momentos quando a corda parece que vai se romper nos lembramos que houve alguém que se entregou por nós e renunciou a sua vida para que nós tivéssemos vida, nos mostrando todo o seu amor: “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.” João 15:13.

Ele não foi enviado por um governo terreno mas por um governo celestial e o seu nome é Yeshua, o messias que quer dizer: o enviado. É Jesus de Nazaré quem estende a sua mão até nós e que nos diz: “Não temas; crê somente, e será salva” Lucas 8:50b.

Para ser salvo dos mares desta vida temos que nos agarrar a Jesus com todas as forças e crer que Nele e somente Nele está a nossa salvação.


Esse é nosso treinamento:  "amá-lo de todo o coração, e de todo o entendimento, e de toda a alma, e de todas as forças" Marcos 12:33. Se fizermos isso e olharmos para o horizonte com fé  sem olhar para as circunstâncias, aí poderemos vê-lo andando sobre o mar vindo ao nosso encontro.




"Tende bom ânimo, sou eu, não temais." Mateus 14:27b

Assista nosso video que fala sobre fé e superação, a música se chama: Creeré do grupo Tercer Cielo, é muito bonito: http://www.youtube.com/watch?v=bZ3jUYbTirg



terça-feira, 17 de maio de 2011

Obrigado Senhor!!!


Neste domingo, dia 15 de maio, a equipe da Missão Berseba visitou junto com o ministério Colar de Pérolas à Maternidade da Associação de Caridade de São João de Meriti, na baixada Fluminense. Foram momentos maravilhosos que pudemos compartilhar naquela enfermaria masculina com alguns irmãos. Momentos de aprendizado e comunhão em que foi apregoada a preciosa Palavra de Deus àqueles corações tão sedentos.

Dos seis presentes, cinco aceitaram ao Senhor Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas. Pudemos orar e distribuir literatura a todos. O Ministério Colar de Pérolas também distribuiu dezoito kits para bebês às novas mamães.

Bem, só podemos dizer que naquela tarde a nossa alegria foi tremenda mas certamente muito maior foi a alegria do Senhor e a festa nos céus. Obrigado Deus Eterno pelo privilégio de levar a Tua preciosa palavra às almas que estão a clamar. Gloria ao Senhor!!!

Ajude-nos a abraçar em oração ao irmãos Fernando, Antonio, Carlos e todos aqueles que foram tocados por Deus naquele dia. Ore para que a semente da Palavra prospere e esses irmãos venham a crescer na fé.





"Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber."  Atos 20:35

domingo, 8 de maio de 2011

Segue-Me


Um viajante que atravessava certa região da Síria, parou para observar três pastares que dessedentavam suas ovelhas. Os rebanhos dos três pastores estavam juntos; pareciam um só. Em certo momento um dos pastores adiantou-se dos companheiros e começou a chamar "Men-ah" que quer dizer, segue-me. Imediatamente muitas ovelhas se destacaram do grupo e o seguiram. Outro pastor também se retirou, pronunciando as mesmas palavras, e foi seguido por outro grupo do rebanho. Vendo que o terceiro, pastor também ia se retirar, o viajante aproximou-se e disse:

– Se eu chamar, as ovelhas me seguirão?
– Não, disse o pastor.
– Se eu vestir o seu casaco, se tomar o seu bordão, e se pronunciar as mesmas palavras que vocês pronunciam, elas me seguirão?
– Nem assim.
Apesar disso o viajante fez a experiência. Nenhuma ovelha o atendeu. Voltando-se então para o pastor perguntou:
– Elas não seguem a ninguém?
– Quando alguma está doente, às vezes segue o estranho; ela se desorienta e não conhece mais a minha voz.
Os homens que Jesus chamou, atenderam ao Seu chamado. Seguram-no e dedicaram as suas vidas à Sua Causa. Ainda hoje Jesus nos chama. Ouviremos a Sua voz? Se não atendermos ao Seu chamado, verifiquemos bem, se não estamos quais ovelhas doentes.
Ele é o nosso bom pastor. Vamos segui-Lo.
Fonte: 200 ilustrações - livro 2 - Casa publicadora Batista




"Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas ... e conheço as minhas ovelhas, e das minhas sou conhecido." João 10:8,9,11,14b





De uma luz para outra

Certo viajante na Birmânia deixou um exemplar dos Salmos em casa de um indígena. Este, com toda atenção, leu o referido livro e, antes de haver terminado, resolveu destruir seus ídolos. Pelo espaço de vinte anos adorou o Deus vivo revelado nos Salmos. Aprendeu o Salmo 51 de memória, repetindo-o todos os dias. Ultimamente, veio um missionário e deu-lhe um Novo Testamento. Com grande alegria leu também acerca da salvação por Jesus Cristo, e. exclamou: "Durante vinte anos andei na luz das estrelas; agora raiou para a minha alma a Luz do Sol."

Da Revista do Professor da Escola Dominical




"Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho." Salmos 119:105

Reconhecendo o Sacrifício


Um estudante, vivendo num ambiente muito modernizado, foi fiel à fé antiga e à Palavra de Deus. Tirou o mais alto grau de sua classe. Deu graças a Deus por causa de sua lealdade e por causa das bênçãos divinas sobre ele. Ele contou uma experiência. Tinha sido missionário na Arábia, entre os maometanos, o povo mais difícil de ser ganho para Cristo.

Havia lá um chefe e sua família que eram tão frios para com o cristianismo como as pedras da muralha da cidade. O filho desse chefe caiu gravemente doente com um furúnculo nas costas. Foi necessária uma transfusão de sangue e um enxerto de carne. Os instrumentos e os meios para a operação não eram tão aperfeiçoados como os nossos. O sangue do irmão serviria, bem como a carne do pai, mas ambos disseram: "De maneira nenhuma; nós somos fortes e ele é fraco. Não arriscaremos nossas vidas para salvá-lo. E ele sempre foi fraco, não vale a pena esse sacrifício". Então, ante a negativa do pai e do irmão, o missionário e o médico deram a carne e o sangue.

Alguns dias depois o velho chefe veio com um grupo, prostrou-se e beijou os pés dos homens. Os missionários lhe disseram: "Levante-se. Nós somos homens como vocês. Ele então respondeu: "Certamente vocês não são meramente homens. Não compreendemos vocês; pensávamos que tinham motivos egoístas e representavam alguma companhia ou nação, mas quando vimos vocês arriscando a vida para salvar a de nosso filho, quando nós mesmos não lhe demos a carne e o sangue necessários, então percebemos que vocês são diferentes de todos os que já conhecemos. Por que vocês fizeram isso?"

O missionário então lhes pregou, dizendo que tinham um Salvador, contou-lhes o que Ele tinha feito, como o Seu amor em nossos corações fez com que oferecêssemos o sangue. Eles disseram: "Continue a pregar, conte-nos a respeito dAquele que fez vocês a sacrificarem-se em favor de nosso filho quando nós não faríamos o mesmo".

Fonte: 200 ilustrações - livro 2 - Casa publicadora Batista



"E qualquer que tiver dado só que seja um copo de água fria a um destes pequenos, em nome de discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão." Mateus 10:42

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Maravilhosa Graça

Por Sua Maravilhosa Graça



John Newton nasceu em Londres em 1725. Aos 7 anos de idade perdeu a sua mãe. Continuou sua vida trabalhando em os barcos onde sofreu todo tipo de abusos. Todas essas coisas fizeram muito dano no coração de John N. Aos 19 anos foi capitão de um barco que comercializava escravos. Tanta era sua crueldade que sua própria tripulação o odiava. Traficou milhares de homens, mulheres e crianças africanas de Serra Leoa. Os escravos eram acorrentados e apiloados. Se sujavam com seus próprios excrementos e muitos morriam adoentados. Algumas escravas eram violentadas uma vez trás outra até morrer. Newton participava dos abusos. Os escravos que sobreviviam eram vendidos em mercados de escravos.


Em 1748 seu barco foi castigado por uma feroz tempestade e quase afundou. Quando era criança, sua mãe lhe havia ensinado a orar e a ler as escrituras. E agora estava de joelhos em meio de uma tempestade clamando a Deus por misericórdia. Newton registrou em seu diário que durante a tempestade, quando tudo parecia perdido exclamou: “Senhor tem misericórdia de nós”. Foi nessa noite terrível quando John Newton sentiu que existia um Deus no céu, que escutava as orações e era capaz de responde-las embora viessem do homem mais vil. John Newton sentiu esse 10 de maio de 1748 o perdão divino, e até o dia de sua morte o comemorou como o dia de sua conversão. Embora passaram-se anos antes de deixar por completo o tráfico negreiro chegou a converter-se em um destacado abolicionista e em 1807 o parlamento inglês aprovou seu projeto de eliminar a escravidão. Ordenou-se como ministro da igreja anglicana. E converteu-se em um prolífico escritor de hinos cristãos.


Em dezembro de 1772 Newton estudou Crônicas 17:16 onde diz ”Quem soy eu?” e dalí preparou seu sermão de ano novo que em 1773 que leu no dia primeiro de janeiro em sua igreja. Parte do sermão eram os versos do hino que entitulou: “Faith´s Review and Expectation.” ou “Expectativa e Revisão de Fé.” Um hino que seguramente você conhece como: Maravilhosa Graça (Amazing Grace). Uma canção composta em escala pentatônica que com somente cinco notas levanta o coração do caído pecador.

Foi interpretada por ambos bandos da guerra civil norteamericana.



Conta-se que foi cantada pelos índios Cheroquí quando foram desalojados de suas terras no que se conheceu como “Caminho de Lágrimas” (“Trail of Tears”).


Foi cantada em o movimento pelos direitos civís da década de 1960 nos Estados Unidos. Em 1963 quando Martin Luther King gritou ao mundo: “Eu tenho um sonho...” a canção Maravilhosa Graça pôde ser escutada. Maravilhosa Graça foi entoada em 1990 quando Nelson Mandela foi liberto depois de passar 27 anos na prisão.


Quando caiu o muro de Berlín em 1989. No 11 de Setembro de 2001...Em 2005 depois do furacão Katrina no Superdomo...


A Graça de Jesus tem poder para transformar um traficante de escravos em um homem que lutou contra a escravidão.

A Biblia diz: “Todos pecaram, e destituídos estão da glória de Deus” Romanos 3:23 “Mas Deus, que é rico em misericórdia, por seu grande amor com que nos amou, ainda estando nos mortos em pecados, nos deu vida juntamente em cristo (pela GRAÇA sois salvos)” Efésios 2:4,5.